CICLO COLECIONAR ARTE. Conversas a partir de Coleções Particulares Francisco Capelo/Raquel Henriques da Silva

2019-05-03
18:30
A Ponte sobre o Rio Uji, Período Momoyama, Séc. XVI. Col. Francisco Capelo
A Ponte sobre o Rio Uji, Período Momoyama, Séc. XVI. Col. Francisco Capelo

Do Museu de Sintra à Casa Ásia


A Direção dos Amigos do Museu do Chiado e o Instituto de História da Arte, da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, convidam para a ÚLTIMA sessão do Ciclo Colecionar Arte a realizar dia 3 de maio, às 18h30, no MNAC-MC.

Francisco Capelo é o convidado desta sessão. Em conversa com Raquel Henriques da Silva, Capelo irá falar sobre as várias coleções internacionais que reuniu, desde os anos 1990, com o propósito de as tornar públicas. Motivações, critérios de seleção, peripécias, destino público das obras estarão em conversa nesta sessão de encerramento do Ciclo Colecionar Arte.


Francisco Capelo 

Formou-se em Economia pela Universidade Católica (1972-1977), trabalhou na banca de Investimento e Bolsa (1982-1992). Foi gestor de empresas (SIC, INVESTEC, JORNAL RECORD) entre 1993- 2001.

Colecionador, autor e fundador da Coleção Berardo, do Sintra Museu de Arte Moderna; da coleção e do Museu do Design, no Centro Cultural de Belém (1999-2006); do MUDE, Museu do Design e da Moda_Coleção Francisco Capelo; da Casa Ásia_Coleção Francisco Capelo; doador, nomeadamente do Museu Nacional de Etnologia, do Museu da Marioneta, do Museu Nacional de Arte Contemporânea, Museu do Chiado, da Fundação Calouste Gulbenkian, do Musée d' Art Moderne de St. Étienne. É patrono do British Museum.
Foi condecorado Chevalier des Arts et des Lettres pela França (2002) e agraciado com a Ordem do Infante Dom Henrique, Portugal (2017) pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. 
Autor de vários livros, nomeadamente, A Arte da Laca, na Birmânia e na Tailândia (2004), IPM, Lisboa; e Silence Speaks (2015), River Books, Bangkok e Londres.

 

Raquel Henriques da Silva


Historiadora de Arte, Professora com Agregação na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (FCSH/NOVA), Departamento de História da Arte. Comissária de exposições de arte. Foi diretora do Museu do Chiado– Museu Nacional de Arte Contemporânea (1994‐97); do Instituto Português de Museus (1997‐2002); e do Instituto de História da Arte da FCSH/NOVA (2010‐2017).

Atualmente, é diretora científica do Museu do Neorrealismo de Vila Franca de Xira.    

CICLO COLECIONAR ARTE. Conversas a partir de Coleções Particulares João Esteves de Oliveira / Vasco Futscher

2019-04-10
18:30
20:00

A Direção dos Amigos do Museu do Chiado e o Instituto de História da Arte, da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, convidam para a 21ª sessão do Ciclo Colecionar Arte a realizar dia 10 de abril, às 18h30, no MNAC-MC.

Nesta sessão, vamos conhecer a coleção de arte contemporânea de João Esteves de Oliveira, que, em conversa com Vasco Futscher, nos darão a conhecer como foi reunida, as principais orientações estéticas e a sua singularidade.

Foi precoce o meu interesse por artes plásticas e decorativas e comecei cedo a comprar com as parcas economias que tinha um jovem de 25 anos. Não fiz muitas asneiras, felizmente; passe a presunção, mas creio ser um daqueles de quem os ingleses diriam que “he has an eye”.

Continuei a comprar até hoje a ponto de ter podido fazer uma coleção cuidada, coerente e com uma dimensão que muito me satisfaz.

Poderia subdividi-la em:

1.       pintura e escultura moderna e contemporânea, sobretudo portuguesa;
2.       escultura gótica e renascentista, sobretudo religiosa;
3.       escultura religiosa indo-portuguesa.


João Esteves de Oliveira

 

João Esteves de Oliveira nasceu no Porto, em 1946. Licenciou-se em Economia e trabalhou no Banco Português do Atlântico onde foi Diretor Comercial no Porto e Diretor-geral na Sucursal em Paris. Posteriormente, no BCP, foi Diretor responsável pelas Áreas de Clientes Particulares, de Grandes Empresas e Institucionais e  Internacional. Deixou o banco em 2003 para abrir uma Galeria de arte que se ocupa apenas de trabalho sobre papel.   

Vasco Futscher, nasceu em Lisboa em 1987, onde vive e trabalha. Completou a sua formação artística no Ar.Co, Centro de Arte e Comunicação em 2013, em artes plásticas e cerâmica. Expõe o seu trabalho regularmente desde 2008. Das exposições individuais, destacam-se Masks, Tablets and Loose Birds (2019, CH), Manual de Instruções I & II (2017, PT), Coda (2015, PT) e Cerâmicas (2014,PT). Das exposições coletivas, destacam-se Portugal, Portugueses, Museu Afro-Brasil em São Paulo (2016), Olhares Cruzados, Identidades Diversas, no Módulo (2016), o Prémio Fundação EDP Novos Artistas 2015, no MAAT, e À Maneira do Ar.Co. na Galeria João Esteves de Oliveira (2012). A este percurso junta uma atividade pedagógica constante desde 2014, sendo atualmente corresponsável do departamento de Cerâmica no Ar.Co.

 


 

 






ASSEMBLEIA GERAL DOS AMIGOS DO MUSEU DO CHIADO

2019-03-22
18:00

ASSEMBLEIA–GERAL SESSÃO ORDINÁRIA

CONVOCATÓRIA

Nos termos dos Estatutos, convoca-se a Assembleia-Geral de “Os Amigos do Museu do Chiado” para reunir, em sessão ordinária, no próximo dia 22 de Março de 2019, às 18h00, no Museu Nacional de Arte Contemporânea, Rua Serpa Pinto, n.º 4, 1200-444, em Lisboa, com a seguinte ordem de trabalhos:

1. Apreciação, discussão e votação do Relatório e Contas referentes ao exercício do ano de 2018, acompanhados do respetivo parecer do Conselho Fiscal.

2. Apreciação, discussão e votação do Relatório de Atividades referente ao exercício do ano de 2018 e o Plano de Atividades para 2019.

3. Apreciação, discussão e votação dos Estatutos da Associação "Os Amigos do Museu do Chiado".

4. Apreciação, discussão e votação do Regulamento Eleitoral da Associação "Os Amigos do Museu do Chiado".

5. Informações e outros assuntos de interesse associativo.

Não havendo número suficiente de membros para deliberar em primeira convocação, a Assembleia, de acordo com os Estatutos, reunirá meia hora depois com qualquer número de presenças e com a mesma ordem de trabalhos.




CICLO COLECIONAR ARTE. CONVERSAS A PARTIR DE COLEÇÕES PARTICULARES com Ana Marin e Jorge Gaspar

2019-02-05
18:30

A Direção dos Amigos do Museu do Chiado e o Instituto de História da Arte, da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, convidam para a 20ª sessão do Ciclo Colecionar Arte a realizar dia 5 de fevereiro, às 18h30, no MNAC.

Nesta sessão, vamos conhecer a coleção de arte contemporânea de Ana Marin e Jorge Gaspar, que, em conversa com Raquel Guerra, nos darão a conhecer como foi reunida, as principais orientações estéticas e a sua singularidade.

Iniciada na segunda metade dos anos 80, a coleção Marin.Gaspar, tem tido como principal objetivo reunir um conjunto significativo de obras de jovens artistas portugueses a que pontualmente se associou outros que iniciaram e afirmaram as suas carreiras nas décadas de 60, 70 e 80. Acrescem ainda alguns núcleos de artistas estrangeiros, com destaque para Espanha, França, Dinamarca, Suécia, Finlândia e, fora da Europa, Brasil, Argentina e Moçambique. Composta maioritariamente por pintura, fotografia e desenho, possui também gravura, escultura, instalação e vídeo e, mais recentemente, livros de artista. Nos últimos anos, a coleção foi pretexto para o lançamento de outros projetos, nomeadamente a organização de exposições e um programa de residências artísticas.

Ana Marin

Geógrafa, teve um percurso profissional maioritariamente ligado à administração cultural. Entrou nos quadros do Ministério da Cultura em 1980 e aí permaneceu até à sua aposentação, com uma breve interrupção entre 1993 e 1995, período em que chefiou o Gabinete da Ministra do Ambiente. No domínio da cultura, exerceu diversos cargos de chefia intermédia, tendo coordenado a Direção Geral da Ação Cultural e a comissão instaladora do Instituto Português das Artes do Espetáculo, organismo a que viria a presidir. Paralelamente à sua carreira na administração pública, foi colaborando pontualmente em projetos na área do planeamento e ordenamento do território.

Jorge Gaspar

Geógrafo e Urbanista, Prof. Catedrático Emérito da Universidade de Lisboa, foi Assistente da ESBAL e Prof. Catedrático Convidado do IST e das Universidades de Umeå e de Paris X. Foi Diretor da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa de que foi Vice-Reitor. Coordenou investigações em Geografia, Planeamento e Urbanismo (EU, ESF, VW STIFTUNG, FCG, INIC/JNICT/FCT). Tem cerca de 300 trabalhos publicados. É atualmente Presidente da classe de Letras da Academia das Ciências de Lisboa e membro da Academia Europeia; GOIH; Doutor HC pelas Universidades de León, Genève e Évora. Prémio Universidade de Lisboa e medalha de mérito do Ministério da Ciência.

Raquel Guerra (Porto, 1976)

Formação em História (UPT) e pós-graduação em Estudos Museológicos e Curatoriais (FBAUP). Atualmente a realizar doutoramento em Arte Contemporânea (CdA, UC).

Curadora e investigadora. Tem-se dedicado, também, à gestão de coleções de arte contemporânea: Coleção Marín.Gaspar, Coleção Norlinda e José Lima e Coleção Treger/Saint Silvestre.

Bolseira em 2011 da Fundação Calouste Gulbenkian para realização de residência curatorial no Brasil.

Diretora do Núcleo de Arte da Oliva Creative Factory, S. João da Madeira, entre 2014 e 2017. Diretora do Centro de Arte de S. João da Madeira entre 2015 e 2017.

CICLO COLECIONAR ARTE. cancelamento da sessão de hoje

2019-01-08

Por motivo de doença, a colecionadora Ana Marín não consegue manter a sessão agendada para hoje. Será reagendada em breve!

< anteriorseguinte >