A Mão-De-Olhos-Azuis de Cândido Portinari (1903-1962)

2017-10-13
2017-12-30
Chorinho, 1942. Têmpera sobre tela, MNAC-MC.Inv. 1463
Chorinho, 1942. Têmpera sobre tela, MNAC-MC.Inv. 1463

As obras apresentadas nesta exposição integravam um conjunto de oito painéis de temática musical que decoravam a Rádio Tupi, no Rio de Janeiro, em 1942, da autoria de Cândido Portinari (Brodowsqui, S. Paulo, 1903 - Rio de Janeiro, 1962). Após o incêndio do seu auditório, em 1949, o MNAC e MNSR recebem a doação destas duas obras, em 1951, através da empresa Diários Associados, de Assis Chateaubriand, também proprietário da emissora.

Raramente expostas, estas peças de temática popular sugerem a fraternidade do universo ibero-americano, a diversidade étnica do povo brasileiro e a sua cultura musical. Chorinho é um género de música popular, um modo de tocar. Cavalo-marinho é uma representação festiva de narrativas declamadas. Ambos revelam uma construção geométrica de fundos, em composições próximas de uma planificação de volumes, recortados por sombras, linhas e planos. Numa redução cromática, entre azuis raros e castanhos, destacam referências picassianas.

Valorizado como o pintor “mais popular do Brasil” (Mário Dionísio, 1963) Portinari integra-se num modernismo original e clássico, num “nacionalismo estético” (Mário de Andrade) através de expressivas deformações da figura e de um “otimismo” baseado na afirmação heróica do trabalho. Destaca-se como pintor social e artista oficial. Pesquisa as raízes nacionais, constrói um imaginário mítico brasileiro mas afasta-se da ideologia do Estado Novo. Liga a pintura social à comunicação visual e sublinha a importância do gesto num realismo dramatizado, nestes casos, pela música e narrativa popular. Por isso, a mão e o seu olhar observador traçam um percurso original, expresso na poesia de Carlos Drummond de Andrade, A mão-de-olhos-azuis.

Curadoria: Maria de Aires Silveira

CICLO COLECIONAR ARTE | CONVERSAS A PARTIR DE COLEÇÕES PARTICULARES COM LUÍS FERREIRA E LEONOR LEITE

2017-06-06
18:30



A Direção dos Amigos do Museu do Chiado organiza uma nova sessão do Ciclo Colecionar Arte no dia 6 de Junho de 2017.

Nesta sessão vamos conhecer a coleção de arte contemporânea que Luís Ferreira tem vindo a reunir, sobretudo de artistas portugueses.

Com obras realizadas a partir das últimas duas décadas, em pintura, desenho, escultura, fotografia e instalação, a coleção compreende todos os médiuns artísticos. Com gosto para formar núcleos, Luís gosta de acompanhar o desenvolvimento dos seus artistas eletivos, alguns desde o início das suas carreiras.

Numa conversa conduzida por Leonor Leite, Luís Ferreira irá falar sobre as motivações para colecionar, no gosto, nas obras, na estratégia e no modo como vive as dinâmicas do mercado da arte português.

Luís Ferreira é um profissional na área da saúde e um apaixonado por arte. Esta paixão foi crescendo por influência da literatura que consumia com avidez, desde muito jovem quando vivia em Abrantes. Começou a colecionar aos 24 anos e esta prática continuada cedo conquistou reconhecimento e admiração no mundo da arte.

Leonor Leite é consultora de arte e diretora comercial da galeria Kubik. Mestre em Gestão de Mercados de Arte, na sua tese analisou o tema do colecionismo, com enfoque para as motivações dos colecionadores.

CICLO COLECIONAR ARTE COM LUÍS FERREIRA E LEONOR LEITE

2017-06-06
Ciclo Colecionar Arte com Luís Ferreira e Leonor Leite
Ciclo Colecionar Arte com Luís Ferreira e Leonor Leite
Ciclo Colecionar Arte com Luís Ferreira e Leonor Leite
Ciclo Colecionar Arte com Luís Ferreira e Leonor Leite
Ciclo Colecionar Arte com Luís Ferreira e Leonor Leite
Ciclo Colecionar Arte com Luís Ferreira e Leonor Leite

Ciclo Colecionar Arte | Conversas a partir de Coleções Particulares com Mário Teixeira da Silva e Adelaide Duarte

2017-03-22
18:30

A Direção dos Amigos do Museu do Chiado vai organizar um nova sessão do Ciclo Colecionar Arte. Vamos conhecer a coleção de arte contemporânea portuguesa e internacional que Mário Teixeira da Silva tem vindo a reunir nas últimas décadas. Colecionador desde que se lembra de si, ainda aluno universitário começa  a interessar-se por arte contemporânea e a adquirir obras de arte.

Reuniu uma coleção eclética de grande qualidade, onde os valores da contemporaneidade, em diferentes médium (destaque para a fotografia), coabitam com o romantismo de um Cristino da Silva, o ambiente simbolista de um António Carneiro, as máscaras africanas ou um trono de Gonçalo Mabunda, em referência a tempos pós-coloniais.

Em conversa com Adelaide Duarte, Mário Teixeira da Silva dará a conhecer o seu perfil de colecionador flâneur, as suas motivações, os artistas e as obras que o apaixonam, o percurso colecionista e algumas questões de mercado.

Mário Teixeira da Silva licenciou-se em Engenharia Química pela Faculdade de Engenharia do Porto. Em 1975, abre o Módulo-Centro Difusor de Arte, no Porto, uma galeria dedicada às novas tendências na arte contemporânea, uma linha de trabalho em que persiste desde há quatro décadas.

Adelaide Duarte é historiadora de arte e coordenadora executiva da Pós-graduação Mercado da Arte e Colecionismo na FCSH-UNL. Professora auxiliar convidada e investigadora de pós-doutoramento, com bolsa FCT, no Instituto de História da Arte da FCSH-UNL. Vice-Presidente da Associação Amigos do Museu Nacional de Arte Contemporânea-Museu do Chiado e responsável pelo Ciclo Colecionar Arte. Conversas a partir de coleções particulares.

ASSEMBLEIA GERAL DOS AMIGOS DO MUSEU DO CHIADO

2017-03-03
18:00
Visita guiada por Raquel Henriques da Silva à exposição AMADEO DE SOUZA CARDOSO | PORTO LISBOA 2016-1916
Visita guiada por Raquel Henriques da Silva à exposição AMADEO DE SOUZA CARDOSO | PORTO LISBOA 2016-1916


A sessão ordinária anual da Assembleia Geral dos Amigos do Museu do Chiado decorrerá no dia 3 de Março de 2017, pelas 18h00, no MNAC – Museu do Chiado.

A ordem de trabalhos será a seguinte:

1. Apresentação do Relatório de Actividades de 2016

2. Apresentação do Relatório de Contas de 2016

3. Apresentação do Plano de Actividades para 2017

4. Informações e outros assuntos

Visita guiada por Raquel Henriques da Silva à exposição AMADEO DE SOUZA CARDOSO | PORTO LISBOA 2016-1916

2017-01-25
16:00
Visita guiada por Raquel Henriques da Silva à exposição AMADEO DE SOUZA CARDOSO | PORTO LISBOA 2016-1916
Visita guiada por Raquel Henriques da Silva à exposição AMADEO DE SOUZA CARDOSO | PORTO LISBOA 2016-1916
Visita guiada por Raquel Henriques da Silva à exposição AMADEO DE SOUZA CARDOSO | PORTO LISBOA 2016-1916
Visita guiada por Raquel Henriques da Silva à exposição AMADEO DE SOUZA CARDOSO | PORTO LISBOA 2016-1916
Visita guiada por Raquel Henriques da Silva à exposição AMADEO DE SOUZA CARDOSO | PORTO LISBOA 2016-1916
Visita guiada por Raquel Henriques da Silva à exposição AMADEO DE SOUZA CARDOSO | PORTO LISBOA 2016-1916
Adelaide Duarte
Visita guiada por Raquel Henriques da Silva à exposição AMADEO DE SOUZA CARDOSO | PORTO LISBOA 2016-1916
Visita guiada por Raquel Henriques da Silva à exposição AMADEO DE SOUZA CARDOSO | PORTO LISBOA 2016-1916
Visita guiada por Raquel Henriques da Silva à exposição AMADEO DE SOUZA CARDOSO | PORTO LISBOA 2016-1916
< anteriorseguinte >